top of page

ensaios para estar-no-mundo

A série "Ensaios para estar-no-mundo", inicialmente intitulada "Encaixes e Desencaixes", teve sua concepção em meados de 2022, quando me propus a explorar a complexidade da imigração e da condição de ser estrangeira. Após seis anos vivendo em um país distinto, retornei à minha terra natal, experimentando novamente o reconfortante senso de pertencimento dentro de um conglomerado de referências sócio-culturais e geográficas. Apesar desta sensação, persistia uma estranheza em relação ao que é íntimo e familiar, dando origem à busca pelo encaixe e pertencimento a esses territórios que venho percorrendo desde 2022.

 

Esta série foi desenvolvida em um contexto de vida nômade, se fazendo por via terrestre percorrendo territórios do Brasil, Argentina, Chile e, até agora Bolívia. Ao longo de suas diversas fases, iniciou-se como uma série de pinturas, a maioria delas sendo representadas nos lugares onde foram realizadas. Na medida que a viagem avançava compreendi que meu trabalho não se limitava ao ato de me adaptar à realidade e ao território, mas sim à necessidade de conferir à pintura um papel ativo, ocupando efetivamente os lugares por onde transitava.

 

Essa dinâmica se materializa previamente por meio de centenas de pinturas (acrílica, guache, aquarela), passando por diversas fases que intitulei de 1 à 4. A última e 4º fase, em curso, se caracteriza pela tridimencionalidade de objetos-protótipos concebidos para ocupar os lugares pelos quais atravessei.

Fase 1 - Encaixes verticais.

Marcadas por uma trama vertical, onde formas geométricas buscam se encaixar entre si, apesar das diferenças e incompatibilidades formais.

Fase 2 - Formas conectadas.

Nesta fase, as formas se retiram das tramas verticais e se conectam através do toque das formas e/ou por um fio que conectam cada peça.

Fase 3 - Formas encaixadas. 

As formas geométricas se adaptam umas às outras de forma à permitir um encaixe quase perfeito das peças entre si.

Fase 4 - Pintura protótipo.

Nesta última fase, as pinturas tomam forma fora do papel e se transformam em objetos ativos, podendo ocupar os espaços pelos quais passo durante a viagem, 

 

bottom of page